sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Lobo ou vampiro? Você decide!



Fui ver o último capítulo da saga que juntou uma família de vampiros super gente-fina, uma turma de lobos sexies e uma garota chamada Bela (e que deveria ter sido chamada Chata, porque é uma tremenda mala sem alça... considerando que ela tem o lobo e o vampiro hollywoodianos aos seus pés, concluo que está correta a minha teoria de que os homens adoram mulheres que são um verdadeiro pé no saco).

O roteiro é uma idiotice, mas como até as idiotices podem ter um fundo filosófico, pus-me cá a pensar e... pimba! Achei uma boa discussão.
Vamos lá: qual é a moça que nunca esteve frente ao dilema “vampiro ou lobo”? Explico: lembra daquele cara que te deixou MA-LU-CA em algum momento da vida, mas que tinha tudo pra te fazer muito infeliz? É, aquele mesmo... o tal que a sua família não gostava... e que as suas amigas diziam que não servia pra você... e que também era um grosso, um brega, um idiota ou simplesmente uma figura antônima a tudo o que você era e viria a ser?
É, aquele mesmo... que apesar de tudo isso tinha um charme ou esbanjava um borogodó que só você conseguia enxergar (e mais ninguém, nem mesmo a mãe dele?). E que parecia ser até meio esquizofrênico, porque às vezes era o cão chupando manga e te azucrinava, te  deixava infeliz, te arrasava... mas em outros momentos era a versão melhorada do seu homem ideal e te alçava ao posto de mulher mais feliz do mundo?
Então... este aí era o vampiro da sua história.
E não tinha pra onde correr; mesmo que ele fosse um cara “do bem”, que tivesse as melhores intenções do mundo e fizesse cinco sessões de terapia por semana, sua natureza sempre haveria de gritar mais alto: e se você tivesse mesmo ficado com ele, chegaria o dia em que o morcegão poria os caninos afiados pra fora e... nhac! Era uma vez uma jugular.
Agora vamos falar do lobo em pele de bom rapaz... aquele que a sua mãe adorava... e seus amigos diziam que era o parceiro ideal: ele tinha garras pra brigar por você, bigodes pra fazer cócegas, olhos misteriosos pra seduzir... e seu instinto natural de alcateia, que acolhe, protege, aconchega e valoriza. Uma delícia de namorado!
Mas as mocinhas... aaaai, as mocinhas não raro são umas burras e gostam mesmo é do perigo. Preferem arriscar o pescoço num relacionamento turbulento e doloroso com o "chupa-cabra", em vez de viver de alegria e tranquilidade com o Peludo. Consideram-se capazes de transformar o homem errado no homem certo porque são vaidosas demais ou, simplesmente, porque ainda acreditam em histórias da carochinha.  Estas aí sempre levam a pior, não tem jeito, pois um dia os lobos se cansam e vão uivar em outra freguesia, e então elas perdem a chance de felicidade e de viver com um homem que vale a pena.
Mas olha, este papo não tem a ver só com mulher não. O homem não está livre dos riscos... e neste caso, não se trata de vampiras ou lobonas. Como muito bem vi em um documentário do Discovery, no campo amoroso ou sexual os homens estão mais para a figura mítica do “Bobo erectus”, um ancestral bem primitivo na cadeia evolutiva e cujos genes eram tão (mas tão) fortes, que até hoje batem ponto nos cromossomos da rapaziada.
O Bobo Erectus, infelizmente, está sempre a postos para uma conquista, e, pra piorar, tem um fraco por uma tipa descendente daquela que os cientistas batizaram “Lucy Periguetis”, que de acordo com os estudos científicos, seria algo como a especialista em pensão judicial já no Neolítico. Este nome, tão sugestivo, deve-se ao fato de que a ossada do casal foi encontrada em ótimo estado de conservação, sendo que, enquanto Lucy Periguetis tinha aquele que foi considerado  o primeiro dente de ouro da história da humanidade, seu par, o Bobão, digo, o Bobo Erectus, não tinha um só dente pra contar história... era banguelinha da Silva.
Felizmente para ele (e para nós, seus descendentes) apareceu na cadeia evolutiva uma outra figura, a  “Alto-astral Pitecus”, e foi daí que surgiu o divórcio, o segundo matrimônio e a felicidade conjugal. Portanto, rapazes... cuidado aí na hora de fazer o ritual do acasalamento e não mostrar os dotes pra mulher errada: isso pode custar muito caro no final.

6 comentários:

  1. Os homens de verdade nao gostam de mulheres chatas. Homens gostam das mulheres piradas .

    ResponderExcluir
  2. Tambem vi o filme e nao entendi porque ela prefere viver com morcegoes frios e cachorros fedorentos a ser feliz algum caipira da cidade. Pensando bem, realmente tah dificil escolher...

    ResponderExcluir
  3. Excelente texto, interessante e divertido.

    ResponderExcluir
  4. Idiotices podem atrair tragédias, também...
    Um homem do condado americano de Bolivar, no Estado de Missouri, foi indiciado pelas autoridades após admitir que planejara levar a cabo um tiroteio durante a exibição do filme Amanhecer parte 2 (da saga Crepúsculo) neste final de semana, informa o jornal local Springfield News-Leader. Um novo massacre foi impedido após a mãe de Blaec Lammers, 20 anos, denunciá-lo para a polícia.

    Lammers acabou admitindo que comprou ingressos para a exibição do filme Amanhecer parte 2 no domingo e que comprara as armas com a intenção de atirar nas pessoas no cinema durante a sessão. Ele foi indiciado na sexta-feira por ataque em primeiro grau, e por fazer ameaças terroristas e de ação criminal armada.

    ResponderExcluir
  5. Mauro Pires de Amorim.
    Definitivamente a humanidade está involuída em termos institucionais.
    No cinema e na tv, nada se cria, tudo se copia, mudam personagens e cenários, mas afinal, com "computer grafics" e "cromaquis", faz-se o maior efeito.
    Parece que estudar e raciocinar virou coisa rara. O grande "barato" é "copia" e depois "cola", como ato condicionado, pavloviano de nossa pretença sociedade moderna e computadorizada, mas afinal, computadores e internet sem vida inteligente que lhes opere, vira luz colorida na boite da vida.
    Portanto, nada de se admirar que adultos de 20 anos de idade, que embora sejam jovens, mas como já passaram da maior-idade, são com isso, adultos, ajam emocionalmente como crianças de 12 anos de idade brincando de bang-bang, muito embora, biologicamente, tenham de fato atingido a maior-idade e a vida de verdade, acaba confundida e avaliada com a virtual, com a possibilidade e emoção de vídeo-game de tiro o mais realisto possível em 1ª pessoa.
    Quer saber de uma coisa? A raça humana tem mais é que chupar prego até virar parafuso, por pura e simples opção de estupidez redundante. Afinal, quem é idiota ou tem tendência para ser, que se auto-flagele e peça que o "Diabo" o carregue.
    Felicidades e boas energias.

    ResponderExcluir

Dicas para facilitar:
- Escreva seu nome e seu comentário;
- Selecione seu perfil:----> "anônimo";
- Clique em "Postar comentário";
Obrigada!!!!!