quinta-feira, 5 de setembro de 2013

O farsante

Era assim: minha amiga Eunice estava péssima por conta do fora que tinha levado do namorado e resolveu curar as mágoas virando cacho de um italianão que conheceu no trabalho. O homem era do escritório internacional, e quando aparecia no Rio os dois curtiam as boas coisas da vida. Um dia, conversando comigo, ela contou que não entendia muito bem as coisas que ele murmurava ao pé do seu ouvido, nos momentos de maior romance.
-- Ele murmura em italiano e eu não entendo... mas fico nas nuvens, mesmo sabendo que ele deve estar falando aquelas coisas maravilhosas que toda mulher sabe que é mentira, mas gosta de ouvir...
Ali estava uma mulher que se deixava enganar em troca dos prazeres mundanos... exatamente como parece que venho fazendo, com minha nova paixão, nestes tempos de dieta alimentar. Qual a mulher que nunca se deixou levar por uma história de amor, promessas e ilusão?
O caso é o seguinte:  “dietante” de primeira viagem, e após perder quase três quilos na primeira semana de dieta, corri para o tal do “doce diet” que as confeitarias juram que não engordam. E eis que 15 dias e 15 cheese-cakes diet depois, meu marido chegou em casa com um presente para mim: uma balança eletrônica.
Tentei entrar no clima: noooooooossa, que homem incrível! Ele conseguiu adivinhar o presente ideal para mim! Uma balança era TU-DO que eu sonhava... só não é melhor que uma caixa de ferramentas!
Mas eu não queria subir na balança. Tá bom que eu não tenho prática com dietas, mas sei muito bem que a maioria das balanças é volúvel e mentirosa, e que o peso da gente sempre varia de uma para outra. Balança confiável, só mesmo aquelas especiais, que os médicos têm em seus consultórios. Eu não queria subir, mas... não resisti. Depois daquelas duas semanas de sacrifício, e com o prazer gastronômico limitado ao cheese-cake diet, achei que seria compensada.
Pois imagine você o meu choque ao constatar que todos os quilos e gramas continuam aqui, e certamente com as respectivas células adiposas confortavelmente instaladas dentro das minhas curvinhas...
Chocada, encontrei imediatamente o culpado: o cheese-cake, aquele farsante!  Enquanto isso, meu marido, gorducho experiente a respeito de regimes de emagrecimento, tentou me confortar:
-- É assim mesmo, não desanima! Você está com o mesmo peso, mas perdeu medidas!
Diante de um argumento como este, acho que tenho que chamar a Angela, que me dava aulas particulares de matemática na infância, pra me explicar por “A+B” como é que é possível uma pessoa perder medidas e continuar com o mesmo peso! Isto não seria matematicamente impossível?
Péssima, e com ódio daquele presente nojento que o gorducho achou por bem me comprar, fui afogar as mágoas num cafezinho com creme de leite e resolvi até economizar no adoçante:  botei só duas gotas.
Mas olha, isto não há de ficar assim... amanhã é dia de pesagem lá na médica, e está decidido! Ao fim da consulta hei de comer, com minha boca arreganhada e cheia de dentes, aquele cheese-cake tão confiável quanto o amante italiano da minha amiga! Se vai ser pra comemorar o sucesso da dieta, ou pra chorar de decepção... eu não sei. Mas diante do trauma da situação, isso já nem importa mais!

 

14 comentários:

  1. Sabe o que quanto mais tira, maior fica? Buraco.

    ResponderExcluir
  2. Engraçadinho! Isso é que é apoio moral...

    ResponderExcluir
  3. Essa dieta é mesmo importante? Sei lá, acho que a parada tá meio punk! De qq forma, boa sorte!!! bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aêê, Andrea... já vi que você também é comilona e foge de uma dietinha básica... punk nada, mulher! Depois de 15 cheese-cakes, o que mais poderia ter acontecido? Agora estou fazendo tudo direitinho e vamos ver daqui a duas semanas...pode deixar que te manterei informada... tcham, tcham, tcham, tchaaaaammmmm...

      Excluir
  4. Fernanda,

    Adorei a historia em quadradinhos do Garfield ......

    Cuidado com adocantes artificiais, faca como eu: café, cha, café com leite, sucos, etc. nao coloco nada .....ai....que horror, nao e mesmo ..... no comeco e dificil, quase que impossivel, mas depois que voce acostuma a versao sera a mesma pelo acucar...e tem mais nada diet comigo.

    Felicidades,

    Gilda Bose

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gilda, minha flor... eu tô igualzinha ao Garfield... louca por uma lasanha!!!

      Excluir
  5. Nada contra quem é adepto do "me engana que eu gosto" e nem teria motivos, afinal, cada cabeça uma sentença...ou com sua impressão digital ou singularidade. Porém, diferentemente da sua amiga Eunice...sou concorde com este pensamento árabe:"A primeira vez que me enganares, a culpa será sua...já da segunda vez, a culpa será minha". Nem sei lidar com ilusão, nem quero, nem gosto.

    Tornei-me sartriano - em parte - e não duvido um segundo sequer que, segundo ele, "Viver é isto: ficar o tempo todo entre escolhas e consequências" e, com maturidade, assumindo integralmente os inevitáveis resultados até do que não se faz.

    Como dietas já não trazem grandes novidades...vamos no divertir então. Estou prontíssimo para responder, se perguntarem o que (não) fiz para engordar rsrs. Sem mudar de fisonomia direi que o que faz engordar é o shampoo...no rótulo está escrito: "para dar corpo e volume"
    e...para emagrecer, vou usar detergente porque tira até as gorduras mais difíceis.

    Uma amiga perigosa rsrs, quando ouviu do nutricionista que a pessoa é o que come, ela não titubeou e mandou na lata: "então sou gostosa, pois só como pizza, chocolate, torta, batata frita, sorvete, etc'. Outra, mais perigosa ainda , ao ser questionada porque não emagrecia, uma vez que tinha o rosto lindo, mandou esta: "você tem a língua tão grande...porque não a corta?"

    Não devemos deixar que nada nem ninguém nos abale ou desestimule (menos ainda uma balança rs), quando temos firmes propósitos...quanto mais escuridão, mais potentemente as estrelas podem brilhar.
    Santé e axé!
    Marcos Lúcio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei do seu texto. Vc tem blog?

      Excluir
    2. Não tenho ...anônimo, mas estou sempre "porraqui" rsrs...no cafofo da Fernanda, dando meus pitacos descompromissadamente.. .porque ela também gosta de alguns deles. Então...meio que sinto-me em casa.Que bom você ter gostado... e muito obrigado. Santé e axé "procê"!
      M.L.

      Excluir
  6. Na verdade, eu queria - pensando se como cheese- cake ou faço dieta -.lembrar deste poema excepcional da idem Cecília Meireles, pois enquanto não entendemos ou sentimos se é melhor isto ou aquilo e suas respectiva e inevitáveis consequências...ficamos à deriva ou decepcionados rsrs.

    Ou Isto ou Aquilo

    Ou se tem chuva e não se tem sol
    ou se tem sol e não se tem chuva!

    Ou se calça a luva e não se põe o anel,
    ou se põe o anel e não se calça a luva!

    Quem sobe nos ares não fica no chão,
    quem fica no chão não sobe nos ares.

    É uma grande pena que não se possa
    estar ao mesmo tempo em dois lugares!

    Ou guardo o dinheiro e não compro o doce,
    ou compro o doce e gasto o dinheiro.

    Ou isto ou aquilo: ou isto ou aquilo...
    e vivo escolhendo o dia inteiro!

    Não sei se brinco, não sei se estudo,
    se saio correndo ou fico tranqüilo.

    Mas não consegui entender ainda
    qual é melhor: se é isto ou aquilo.

    Isto: Santé e aquilo: axé!

    ResponderExcluir
  7. Quanto a perder medidas sem perder peso, provavelmente você está com mais tecido muscular e menos tecido adiposo (gordura = reserva energética. Se mal me lembro das aulas de biologia, parte da energia contida no açúcar dos doces se transforma em gordura, que é a forma do nosso organismo armazenar energia). Se for isto mesmo, Congrats! Passe a acompanhar as suas medidas para ver se o comentário tem fundamento.

    Abraço



    ResponderExcluir
  8. Mauro Pires de Amorim.
    Estou um pouco receoso de fazer esse comentário, pois mulheres furiosas, são piores que "serial killers", mas lá vai: o cheese-cake diet, só é diet porque leva adoçante no lugar do açúcar ou então não leva açúcar algum, o resto dos ingredientes que contribuem para a aquisição de células adiposas continuam presentes e entre eles, estão ovos e farinha, para fazer a massa e é claro queijo, que normalmente é queijo catupiri cremoso ou outro queijo em pasta similar e justamente para ficar cremoso ou pastoso, tem que ter um teor maior de gordura.
    Portanto penso que você deveria substituir o cheese-cake diet por frutas, pois a frutose, o açúcar contido nas frutas é mais rapidamente absorvido pelo organismo durante o processo de digestão e por isso mais rapidamente eliminado também, por ficar e acumular menos tempo em nosso fígado, uma vez que o excesso de açúcar, aquele que o fígado não precisa mais, vira pneus adiposos.
    Agora depois desse comentário. Em nossa biologia, o termo açúcar, vale para carboidratos, como massas, pães, biscoitos e açúcares propriamente ditos, uma vez que carboidratos depois de digeridos, viram açúcar, que são armazenados no fígado.
    Após esse comentário, estou correndo risco de morte ou de apanhar na rua? (Risos).
    Felicidades e boas energias.

    ResponderExcluir
  9. Já experimentou uma colher de nutela numa fatia de pão? Dá toda a culpa que vc quer, é bom como patisserie francesa e vai lhe matar a vontade de doce por um dia inteiro. O problema é sempre a quantidade. Um pedaço de cheesecake não pesa menos de 150g. Uma torrada com nutela deve pesar uns 30. Por enquanto, eu estou me enganando com a nutela. Hoje foi uma banana d'água com uma colher de sobremesa de nutela. Bom demais! Se der resultado eu lhe aviso. :-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso! Experimenta e me conta, porque adoro nutela!!!

      Excluir

Dicas para facilitar:
- Escreva seu nome e seu comentário;
- Selecione seu perfil:----> "anônimo";
- Clique em "Postar comentário";
Obrigada!!!!!