sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Próxima Parada: Maceió

Desta vez o destino foi o Nordeste brasileiro, com suas águas morninhas e seu povo hospitaleiro.

A aventura começou no momento em que eu e o co-piloto, que por aqui chegamos por volta da meia-noite, alugamos um carro e partimos rumo à capital alagoana, cerca de 30 quilômetros do aeroporto. Eis que no meio do caminho, sem placas de sinalização e sem uma viva alma na rua para nos ajudar, nos sentimos em pleno mundo futurista do seriado "O Mundo ssem ninguém": a cidade estava absolutamene às escuras... só mesmo a luzinha fraca dos faróis estava ali firme e forte para nos guiar. Soubemos mais tarde que fomos sorteados e conseguimos chegar a Maceió justamente no momento em que todo o nordeste ficou às escuras por causa de um apagão.

Mas não havia de ser nada: meu co-piloto, dublê de MacGyver, sacou do bolso seu inseparável ultra-super-mega celular, que tem um GPS infalível. Mas eis que até o infalível falhou e fez a gente rodar pela escuridão alagoana por quase uma hora, conduzindo-nos sempre (e por variados caminhos) ao hotel mais caro da cidade. Finalmente, exaustos e estressados, logramos encontrar nosso hotelzinho modesto.

E bota modesto nisso! Já achei esquisito não aparecer ninguém para nos ajudar com as mochilas. Mais esquisito ainda quando o rapaz da recepção nos estendeu a chave do quarto e tentou explicar como deveríamos fazer para encontrar todos os interruptores do quarto e descobrir qual deles era o da luz de emergência. Foi demais pra mim:

-- Você não pode nos acompanhar não???

Ele acompanhou, embora contrariado. Sò por causa da preguiça não levou gorjeta.

Foi quando chegamos ao quarto, digo, ao muquifo meia-água em que nos alojaram, nos demos conta de que janela tinha vita panorâmica para os muitos geradores do hotelzão vizinho... se para nós não havia ar-refrigerado, muito menos havia um ventilador... o quartinho era uma sauna sem tirar nem pôr!  E sauna equipada com uma cama qie deve ter sido emprestada de um dos anões da Branca de Neve. Low fare em Maceió dá nisso!

Tomei um banho pra refazer minha capacidade de reclamar e fui à luta, embora meu co-piloto já estivesse quase roncando na caminha. Mas eu, Super Fernanda, a Princesa Real que veio das Gerais, a Cliente Caroço cujo caroço é mais duro que filhote de cajá com cupuaçu... botei a boca no trombone, digo, no telefone, e avisei que ali eu não ficava nem que a vaca tossisse. A vaca nem tentou tossir, porque fomos logo transferidos para um quarto decente, de frente para o mar e com uma camona tipo salão de carnaval... dormimos como dois anjos até o momento em que a camareira bateu à porta para limpar o quarto: é... estamos no nordeste!

Amanhã, mais novidades nordestinas... fique aí! Não troque de canal!

10 comentários:

  1. Olá, Fernanda. Seja bem vinda.

    Que surpresa,Fernanda Dannemann, em Maceió!
    Feliz estada em Alagoas. Depois de algum tempo
    sem contato, fiquei surpreso ao acessar o Alma
    Lavada e saber da sua presença entre nós.Que
    bom! Estou 130 quilômetros distante de Maceió,
    em Arapiraca, a segunda maior do Estado.Divirta-se.Fique à vontade.

    João Rocha

    ResponderExcluir
  2. Fernanda,

    Viu so como e bom reclamar, agora voce esta num quarto bem melhor ....
    Quando estive em Maceio, eu adorei ..... Eu sempre fico de auto-astral quando vou ao Nordeste. Aproveite ao maximo a viagem e seja feliz.

    Beijos

    Gilda Bose

    ResponderExcluir

  3. Oi, Fernanda.

    Acabo de ler o seu comentário sobre a sua chegada, e do seu co-piloto, meia noite de ontem, em Maceió. Ri sem querer querendo
    da aventura que você narrou ao chegar.Isso é normal,embora eu ache
    que vocês se arriscaram em viajar sem reserva de hotel,sem boa
    orientação! É preciso ter atenção redobrada aí,porque Maceió está muito perigosa,com alto índice de roubos e assassinatos. Ainda mais
    para quem anda em lugar inseguro, sem proteção.Vocês tiveram muita sorte!!! Por que não me deu a dica de sua vinda?
    Boa sorte. Desejo tudo de bom para vocês. Forte abraço.

    João Rocha
    blog: http:// João Rocha2.blogspot.com (novo endereço)

    ResponderExcluir
  4. Vou te contar um "causo nordestino" que aconteceu faz alguns anos.
    Eu sou um tanto louco (ou burro ou inocente). Comprei um apartamento, em construcao, em Joao Pessoa, PB... pela Internet!
    Confesso que durante algum tempo, antes de ir ate la, estava na duvida se havia comprado 150 m2 ou 150 Mb: um apto virtual...
    Pegamos um aviao, fomos ao Rio e, mais tarde, a Joao Pessoa. Nessa viagem alem deste que aqui narra foi a dignissima esposa e a Princess, a nossa "filha", uma Maltes maravilhosa. Pagamos uma grana extra (e bota grana nisso) para leva-la numa caixa aproriada conosco e nao no porao do aviao. Como viemos num voo internacional ela passou a ter "direito adquirido" de viajar na cabine e assim ocorreu no voo do Rio a Joao Pessoa.
    E, por que decidimos levar a nossa menina, comecou a odisseia!
    Ainda em NY fui navegar para achar um hotel em Joao Pessoa que aceitasse pequenos animais (nossa menina, um tanto gordinha, nao passa dos 4 1/2 Kg). Nao encontrei! Simplesmente isso (que eh tao comum por aqui) nao existe por la. Acabei fazendo uma reserva numa pousada que concordou em receber a nossa menina, depois de procurar por varias e descobrir que elas tambem nao aceitam animais...
    Tambem reservei um carro pois, embora sem saber exatamente a distancia, sabia que essa pousada estava ao sul de Joao Pessoa.
    Ja no voo domestico, tive que escutar comentarios de um passageiro proximo a nos (comentario entre ele e um outro pois o corno nao tinha a coragem de dirigir a palavra a nos...). Coisas do tipo "como eh que pode um cachorro na cabine", "que absurdo", "como permitem", etc. La pelas tantas, p... da vida, tambem "comentei" em voz alta: "quando a gente tem dinheiro, pode fazer um monte de coisas que outros nao!" (sou pobre mas c... cheiroso quando necessario).
    Chegando ao Joao Pessoa, fui encontrar o agente da Avis para pegar o carro (a loja eh na cidade. Ele viria ao meu encontro) e cade o cara? Nao apareceu! Liguei e nada (era 2 da manha) dai, fui numa locadora que estava aberta e aluguei um e, mapa na mao e Princess no colo, fomos para a pousada.
    Nao era tao longe... Somente uns 60 Km ao sul do aerporto...
    Conhece a frase: "Vim, vi e venci"? Pois eh... Vim, vi e descubri que estava na maior furada! Uma espelunca no fim do mundo!
    Dia seguinte, visitando o apto que, descobri, nao era virtual e conversando com um diretor da construtora narrei o meu drama e ele deu uma dica. Disse para tentar um hotel bem na praia de Tambau aberto recentemente. Deu o nome de uma pessoa e ligou para essa pessoa. Fui, vi, gostei e a menina foi aceita e bem recebida!
    O bom disso tudo eh que fiquei conhecendo o dono e surgiu uma amizade! Ele com a esposa ja esteve algumas vezes em NY e em dezembro, quando for a NY novamente, vai passar por Orlando, por 4 dias, para nos visitar. Nos retornamos algumas vezes a Joao Pessoa e ficamos hospedados na casa deles alem de passearmos por lugares incriveis, como a Baia de Formosa, no Rio Grande do Norte onde ele tem uma casa simples, na areia, daquelas que nao da vontade de sair nunca mais!
    Ve? Do ruim consegui encontrar coisas maravilhosas que, sem a Princess, jamais teria encontrado!
    Curta! Maceio eh bonito. Se ainda existe (fui algumas vezes fas +-30 anos!) procure pelo restaurante Ganga Zumba. Gostava de ir la.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas não entendi: e o apartamento em João Pessoa???

      Excluir
  5. Era no Bessa, no retao do Manaira, em frente ao shopping Manaira, a 3 quadras da praia, com vista para a dita. No meio de 2010 vendi para comprar a casa em Orlando em janeiro de 2011...

    ResponderExcluir
  6. Fernanda,

    Nao entendi este fico (grifado e na cor amarela) quando eu comentei sobre o auto-astral ......
    Quando eu fui a Maceio, tinha um tipo "mercado" onde podia-se encontrar trabalhos lindos de rendas (brancas e coloridas).....batas, saias, blusas, toalhas de mesa, enfim muita coisa bonita .....

    E falando em tapioca, nao sei se ainda ela continua vendendo la no Largo do Machado, era sensacional ....ela chegava por volta das 17:30 hs mais ou menos e acabava tudo por volta das 19:00 hs. Nao sobrava nada ......

    Felicidades,

    Gilda Bose

    ResponderExcluir
  7. Uma coisa que vc vai ouvir muito por aí é:

    _ Pronto!

    ResponderExcluir

Dicas para facilitar:
- Escreva seu nome e seu comentário;
- Selecione seu perfil:----> "anônimo";
- Clique em "Postar comentário";
Obrigada!!!!!